síntomas fazer Homens em HIV

síntomas fazer Homens em HIV

síntomas fazer Homens em HIV

Doença POR HIV ESTÁ Associada com Uma Variedade de Problemas na Região da Cabeça e Pescoço; Tantos Como 70% dos Doentes infectados com HIV, eventualmente, desenvolver Tais condições. Este Capítulo Analisa o seio Comum otológica, e nasais seios paranasais, boca e faringe, e como Manifestações fazer Pescoço da Doença HIV e discute a Avaliação e Gestão Desses Problemas.

O Paciente com Infecção HIV cabelo ESTÁ em Risco de hum AMPLO espectro de Doenças Comuns e exótico. Considerar igualmente todos sos Processos sem diagnóstico diferencial de QUALQUÉR Doente infectado cabelo VIH PODE Ser esmagadora PARA O clínico E MUITO caro. patients COM VIH PODEM SER Agrupados em Fases de Infecção POR HIV, SIDA, REPRESENTANDO-se APENAS OS Últimos Estádios da Infecção. Utilizando uma contagem de CD4, OS PACIENTES PODEM Ser geralmente Agrupadas em Quatro Fases da Infecção VIH POR. QUANDO uma contagem de CD4 de e superiores a 500 Células / mm 3. A maioria dos patients São essencialmente assintomática. Como a contagem de CD4 cai parágrafo 200 de 500 Células / mm 3. Manifestações precoces da Infecção HIV cabelo começam a aparecer. Como a contagem de CD4 cai Abaixo de 200 Células / mm 3. patients tornam-se vulneráveis ​​a MUITOS dos Processos Associados à AIDS. Como a contagem de CD4 cai Abaixo de 50 Células / mm 3. patients tornam-se Cada Vez Mais em Risco Pará como Infecções oportunistas incomuns destacados na literatura médica.

Há Uma ressalva a confiar APENAS na contagem de CD4 de para estimar O RISCO Pará condições oportunistas. Os patients that responderam à terapia anti-retroviral Altamente Ativa PODE ter Tido contagens de CD4 Baixos that Eram sem Passado, mas TEM aumentado em resultado da terapia. Essas contagens de CD4 provavelmente mascarar Deficiência imunológica. Risco de hum individuo Pará Infecções oportunistas DEVE Ser baseada em Seu Mais Baixo contagem de CD4, e NÃO Sobre a contagem SUA de CD4 Mais recente.

A DISCUSSÃO a Seguir ABORDA Varias Entidades (KS, NHL, linfadenopatia, hiperplasia linfoide, herpes zoster) Que ocorrem Dentro OU PODEM afectar varias Regiões Anatômicas da Cabeça e Pescoço, e em SEGUIDA, Analisa regions Anatômicas Específicas e como condições Associadas Que ocorrem Ao HIV em Cada um.

Condições ocorrido UO Que afetam a Cabeça Múltipla e Sites Neck Anatômicas

A malignidade Mais Comum Associada com a Doença HIV E KS, um sarcoma Múltiplo idiopático da Pele. KS ocorre em 43% dos Homossexuais OU bissexuais Homens com Doença Avançada POR VIH, APENAS 4% dos Usuários de drogas injetáveis, e essencialmente NÃO hemofílicos. (1) Apesar de Ser considerado Uma neoplasia oportunista, KS PODE se manifestar Cedo na Evolução do Paciente com a por Infecção pelo HIV, e PODE Ser uma Primeira Manifestação clínica da SUA imunodeficiência. A lesão típica KS Associada Ao HIV E roxo rosa OU, concurso NÃO, e macular OU ligeiramente levantada OU nodular, e PODE ocorrer em Ambas como superficies cutâneas e das mucosas. Este Processo E frequentemente Multicêntrico; ASSIM, individuos com lesões mucosas geralmente apresentam lesões cutâneas fácilmente visíveis also. A historia clínica e aparencia Característica, MUITAS vezes permitem diagnóstico clínico, that Uma Confirmar biópsia PODE.

O Curso clínico de lesões KS E imprevisível. MUITOS VAO Avançar Lentamente, Outros VAO Permanecer estático, e, EM Alguns Casos, OS SK PODE regredir. (2) KS agressivos PODEM causar dor, desfiguração e Problemas Funcionais, mas a morte de KS pulmonares OU Obstrução das Vias Aéreas Superiores KS-Associado E Incomum. Os Métodos de Tratamento incluem quimioterapia OU locais sistémico e uma terapia de Radiação. Cura NÃO E UMA meta realista; portanto, extensos Procedimentos Surgical, Tais Como maxilectomia OU linfadenectomía, Não São indicados, dada a Natureza sistémica Desta malignidade. Os Objetivos da terapia São Pará ALIVIAR OS síntomas e, em Alguns Casos, melhorar Problemas cosméticos. O clínico DEVE ter Certeza de Que OS Benefícios esperados superam OS Riscos fazer Tratamento das lesões provocadas cabelo SK. Outro Capítulo Neste volume de terapia descreve parágrafo KS em mais detalhes.

NHL E a Segunda malignidade Mais Comum Associada à Infecção VIH. A maioria dos patients TEM febre, suores Noturnos e Perda de peso significativa. (3) NHL Aparece tarde no Curso da Doença cabelo HIV, MUITAS vezes DEPOIS de KS e Infecções oportunistas. Belas biópsia aspirativa POR agulha fina (PAAF) PODE Levar Ao diagnóstico de linfoma, mas uma Avaliação de Arquitetura celular e Análise imunohistoquímica MUITAS vezes requerem biópsia Aberta. NHL Frequência PODE apresentar nenhuma Fundo da hiperplasia benigna folicular, Como visto na linfadenopatia HIV; ASSIM, o diagnóstico PODE exigir Varias FNABs. Os Resultados histopatológicos São Variáveis, mas a maioria destas São linfomas de alto grau. (3)

O Tratamento consiste do na quimioterapia sistémica agressiva. patients infectados cabelo HIV com Doença Avançada TEM Pouca Tolerância Para uma terapia de Radiação e MUITAS vezes desenvolvem mucosite graves refratária, MESMO APOS Pequenas doses de Radiação PARA O trato aerodigestivo superior.

Embora um nasal Obstrução E o sintoma Mais Comum, meios otite aguda OU serosa also E Comum. Antibióticos sistêmicos, sprays de Esteroides Tópicos, or Ambos OS Tratamentos MUITAS vezes ALIVIAR OS síntomas Um pouco; Não entanto, Quando o Tratamento médico falha, DEVE-SE considerar adenoidectomia e timpanotomia com colocação de tubo, se a Disfunção da trompa de Eustáquio ESTÁ Presente. Stern et al. (4) recomendam adenoidectomia parágrafo Descartar linfoma em todos OS PACIENTES infectados cabelo HIV com hipertrofia de adenoide maciça. Em SUA série de sete patients infectados cabelo HIV submetidos a adenoidectomia, hiperplasia linfoide benigna foi encontrada EM PACIENTES de Todos os. Recomendamos magnética Ressonância (MRI) da nasofaringe parágrafo Descartar hum Processo de Base do crânio Erosiva OU hipertrofia de adenoide assimétrica, O Que Sugere hum linfoma. NÓS Realizar adenoidectomia parágrafo patients com preocupantes ACHADOS radiográficos OU PARA O Alívio sintomático da Obstrução nasal em patients infectados cabelo HIV com hipertrofia de adenoide maciça. biópsia do Oficina UO PAAF PODE Ser Útil Para estabelecer hum diagnóstico se positivo, mas NÃO Definitivamente Descartar linfoma Por Causa do potencial Erro de Amostragem.

OS TERMOS linfadenopatia generalizada persistente e linfadenopatia descrever uma síndrome de linfadenopatia difusa inexplicado envolvendo Dois locais Mais ou HIV POR extrainguinal Mais de 3 meses. Até 70% dos patients infectados com o HIV vai desenvolver este síndrome Dentro dos Primeiros poucos meses apos a seroconversão, Muito Antes de QUALQUÉR Outro sintoma de Infecção POR parecem HIV (8).

involução folicular E Um Outro Padrão observado em patients com linfadenopatia HIV. Os folículos São Pequenos, hipocelular e hialinizado, mas como regions paracortical São paradoxalmente hiperplásica. Em contraste, nódulos linfáticos do sistema operacional em Pacientes com sintomático, em Estágio da Doença definitiva do HIV geralmente TEM UM Quadro histopatológico marcado o Padrão de depleção linfocitária. Estes gânglios linfáticos TEM Uma aparencia desbotada, com poucos OU Nenhum folículos e carecem de Pequeños linfócitos. Este Padrão E Associado com Uma Rápida Progressão da Doença HIV e TEM UM Prognóstico pobre.

Marcado síntomas constitucionais com ACHADOS de Outra forma negativos Sobre a Avaliação;

Adenopatia Que É claramente assimétrica OU NÃO generalizado;

A Única forma desproporcional ampliando Nó em hum Paciente com adenopatia generalizada;

citopenia Periférica com ACHADOS de Outra forma negativos Sobre a Avaliação;

Otras Razões Para A Suspeita de hum Processo patológico tratável.

Num Estudo de patients infectados POR HIV com linfadenopatia bilateral, 50% dos patients com nódulos linfáticos proeminentes de 2 a 3 cm e 100% dos individuos com linfa proeminente nodos Maior Que 3 cm, apresentaram alterações PAAF Positivos Pará Outros Processos patológicos IMPORTANTES, Como such neoplasias UO Infecções. (12) Além Disso, todos OS PACIENTES COM linfadenopatia unilateral, independentemente do * Tamanho dos nodos, Teve Resultados de biópsia positiva parágrafo neoplasia OU Uma Infecção relacionada com o HIV.

KS PODE surgir tanto no auricular Pavilhão UO na EAC. Os síntomas Mais sepulturas, incluíndo a Perda de Audição condutora, PODE surgir se o tumor se estende Sobre a membrana timpánica (TM) OU PARA O Ouvido Médio. O laser de dióxido de carbono de PODE excisar KS canaliculares. Com o Envolvimento TM, não entanto, o laser de Árgon de PODE poupar Mais de o Tecido normal, Fazendo Uma perfuração TM Menos propensos (18).

Infecções fazer Ouvido externo

Como Infecções por tanto Pneumocystis UO Mycobacterium tuberculosis separadamente PODE resultar em Uma lesão tumoral no CAE. Com o aumento do Uso de Tratamento profilático dos patients parágrafo pulmonar Pneumocystis. um Incidência de Infecções extrapulmonares aumentou dramaticamente. (19) devido AOS cistos subcutâneas Pneumocystis carinii PODE ocorrer na EAC e PODE ampliar parágrafo ocluir Todo o canal. (15) Infecções tuberculosa fazer Ouvido Médio PODE causar hum pólipo aural estende sem EAC. Tais patients TEM frequentemente Perda Auditiva condutiva e esparsa, otorreia clara. O diagnóstico definitivo parágrafo estas Infecções geralmente requer Uma biopsia, Que normalmente Revela Organismos tuberculosos. Durante a execução de Uma biópsia, OS Médicos devem Tomar precauções parágrafo Evitar Danos Às Estruturas Profundas da TM. OS Médicos devem avaliar OS Doentes infectados PELO VIH COM Infecções tuberculosas UO uma pneumonia fazer Ouvido Pará Infecções pulmonares simultâneos com Estes Organismos. Tratamento médico Adequado Pará M. tuberculosis UO Pneumocystis geralmente Resulta NUMA Resolução clínica Rápida parágrafo Ambas estas Infecções. (15)

otites externas, incluíndo um Pavilhão auricular e externa otite celulite, ocorrem sem Paciente infectado cabelo HIV. A fisiopatologia, Os Organismos envolvidos, e that um Incidência dessas Infecções sem Paciente infectado cabelo HIV parecem Ser o MESMO que no Paciente imunocompetente (18). Staphylococcus aureus E o Organismo Mais Comum isolado POR celulite auricular Pavilhão, enquanto Pseudomonas aeruginosa E freqüentemente isolado de patients com otite externa.

A maioria dos Casos de celulite pavilhão responder AOS Antibióticos orais (dicloxicillin, 500 mg por vía orais 4 vezes por día Durante 10 dias), mas OS Casos Mais sepulturas PODEM requerer o Uso de terapia intravenosa. Gestão de otite externa DEVE Incluir LOCAIS orelha gotas com Ambos OS Antibióticos e Esteroides, Tais Como Cortisporinâ, 4 gotas em Cada Ouvido afectado 3 a 4 vezes por día, e uma remoção de detritos Frequente do canal auditivo. regime Este geralmente Leva um Uma Rápida Resolução da Infecção. (20,21) Com Mais AMPLO Envolvimento de Tecidos moles, um antibiótico sistémico, Como a ciprofloxacina (500 a 750 mg por vía oral, 2 vezes Ao dia) OU levofloxacina (500 mg PO 1 vezes por día) de Durante 14 dias, PODE benefico sor.

Condições Associada Ao HIV no Médio Ouvido

Os Problemas otológicos Mais Comuns relatados em patients infectados cabelo HIV São otite serosa Média e otite Média Aguda Recorrente. Essas condições afetam freqüentemente OS PACIENTES pediátricos com Doença HIV Porque a Disfunção da trompa de Eustáquio típico Deste grupo etario combinado com Imunidade celular deprimida aumenta significativamente a SUA susceptibilidade à Infecção do Ouvido Medio (20).

Em Adultos infectados cabelo HIV, Disfunção da tuba Auditiva PODE resultar de hiperplasia linfoide nasofaríngeo, sinusite, neoplasias des nasofaringe OU alergias e SUAS alterações na mucosa Associadas. Na maioria Desses patients com hiperplasia linfoide nasofaríngeo, Uma adenoidectomia vai melhorar a Função da trompa de Eustáquio. Se a Massa e claramente hiperplasia linfoide Sobre a Avaliação, não entanto, a miringotomia bilateral colocação e tubo normalmente ALIVIAR a maioria dos síntomas com o Mínimo de morbidade.

sinusite aguda Recorrente e sinusite chronic São Comuns em patients infectados cabelo HIV. A mucosa infectada drenagem fluindo parágrafo a nasofaringe dos seios infectados PODE causar inchaço da mucosa em torno do orificio da tuba Auditiva (24). Embora OS patógenos da orelha Média frequentemente isoladas, Como such estreptococo e Haemophilus influenzae. São semelhantes tanto PARA O HIV-infectados EO Paciente Não-infectado cabelo HIV, Staphylococcus e Pseudomonas São Mais Comuns no Primeiro. regimes Padrão Terapeuticos empíricos incluem comprimidos Septra DS oral, 2 vezes por día, uo de Potássio amoxicilina-clavulanato (Augmentin), 875 mg por vía oral, 2 vezes Ao dia. Pneumocystis carinii. M. tuberculosis. e Candida were cultivadas A Partir de aspirados de orelha Média de patients infectados cabelo HIV. Timpanocentese PODE identificar OS patógenos da orelha Média em Casos Resistentes à terapia Antibióticos Padrão parágrafo otite Média Aguda, when como Infecções oportunistas Tem aparecido EM página Outros LOCAIS, OU em patients com Estágio definitiva da Doença do HIV. Médicos OS devem micobacteriana Obter, fúngica, e Culturas bacterianas de Rotina Para Optimizar uma terapia anti-infecciosa. O Tratamento médico geralmente Leva um Uma Resolução Rápida destas Infecções.

Condições Associada Ao HIV sem interno Ouvido

A neurossensorial Perda Auditiva

A vertigem PODE ocorrer sem Paciente infectado com HIV. QUANDO Presente, ELE E normalmente concorrente com Uma Multiplicidade de Outros síntomas neurológicos. Vertigo E frequentemente hum sintoma da encefalite subaguda OU Complexa Doença Demência HIV (18) HIV PODE afetar diretamente o Sistema vestibular e auditivo .; No entanto, um requer verificação hum Estudo Mais aprofundado.

Como lesões cutâneas fazer nariz rosto UO São síntomas de Apresentação Comuns de Infecção Pelo HIV. KS, Infecção herpética, dermatite seborreia e semelhantes São Três de os tais condições. Enquanto estas São MUITAS vezes Problemas, principalmente cosméticos, KS, em particular, PODEM tornar-se sintomática OU amplamente divulgados.

Nasal e Problemas dos seios paranasais estao between como Apresentações Mais Comuns da Doença HIV. Embora a percentagem de patients com síntomas especificamente localizadas no nariz e seios paranasais NÃO E conhecido com Precisão, Estudos prospectivos de patients infectados com HIV descreveu Uma Prevalência de 30 a 68% de sinusite. (35-39) Otras condições sinonasais Bem documentados na -infectados com HIV População incluem lesões cutâneas (35), nasal Obstrução (36), alergias e rinite alérgica (37), inflamatoria sinusite (38), e como neoplasias. (39)

Curiosamente, embora a Imunidade celular deprimida Resultados EM Total de linfócitos diminuída e como contagens de linfócitos auxiliares T (contagens de Células CD4), um ACTIVAÇÃO de Células B policlonais Produz Complexos imunes circulantes aumentou com o aumento da Produção de IgA, IgG e IgE. This Produção de IgE excessiva ESTÁ Associada a hum aumento dos síntomas alérgica mediada POR IgE, incluíndo um alérgica rinite. Amostra et ai. (40) relataram hum aumento de Duas vezes na Incidência dos síntomas alérgicos em Homens infectados com HIV, Observando Uma Incidência de 41% Antes da Infecção do HIV, em Comparação com OS 87% apos um Infecção. Outros Pesquisadores confirmaram Estes níveis aumentados de IgE. (41,42) A Apresentação PODE Incluir perene rinorreia espessa Profusa e congestão nasal. E Importante parágrafo Descartar sinusite bacteriana chronic Nesta População atraves da endoscopia nasal OU tomografia Computadorizada.

O Tratamento dos síntomas mediadas POR IgE E Paralela that, parágrafo Outros Doentes alérgicos. Se Possível, Os Médicos devem identificar alérgenos Ambientais Específicas e Evita-los. Tópicas sprays nasais Esteroides PODEM seguramente proporcionar Alívio sintomático em patients infectados cabelo HIV. De: Não houve RELATOS DE Infecções nasais com Candida UO Outros Organismos oportunistas resultando fazer destes USO PULVERIZADORES. anti-histamínicos sistémicos, TAMBÉM PODE Ser Eficaz. Recomendamos Maïs Recentes, anti histamínicos-de Segunda Geração (Exemplo POR, a loratadina, cetirizina, or fexfenadine) em patients infectados cabelo HIV, Porque a Atividade anticolinérgica pronunciado inerente anti-histamínicos Velha Geração aumenta a viscosidade ea superficie adesividade das secreções nasais Já grossas e tenazes. Um Relatório inicial RECENTE Sugere Alguns patients beneficiam da utilização de hum pulverizador anticolinérgico tópica, ipratroprium brometo de (Atrovent), nenhum Controlo do volume de de secreção nasal Produzida. (43) Uma vez Que OS PACIENTES parecem variar na SUA RESPOSTA a estas varias medicações, Alguma Tentativa e Erro E necessaria Pará Melhor Controlar OS síntomas de Cada Paciente individual.

Apresentando síntomas de KS sinonasais incluem Obstrução nasal, epistaxe intermitentes, e rinorreia. Apesar das lesões cutâneas PODEM ocorrer sem nariz e sem Rosto, lesões sinusite e intranasais São Menos Comuns.

A bacteriologia de sinusite aguda Nesta População inclui OS mesmos Organismos normalmente considerados não Paciente imunocompetente, SEJA OU, Streptococcus pneumoniae. Moraxella catarrhalis. e H. influenzae. Doentes infectados com VIH parecem ter Uma Maior Incidência de S. aureus e P aerginosa cultivada A Partir de patients com sinusite aguda e crónica, MUITAS VEZES EM Associação COM bactérias anaeróbias. (16,27,45,46) P. aeruginosa. Que É UM patógeno Incomum em Pacientes imunocompetentes, E POR Responsável Até 17% de sinusite aguda e 20% dos Casos de sinusite chronic na População infectada cabelo HIV. (45,47,48)

O diagnóstico e o Tratamento da sinusite Nesta População E semelhante AO Que EM PACIENTES Não-infectados COM HIV. Os Sinais e síntomas PODEM Incluir febre, dor de Cabeça, síntomas that localizam e drenagem mucopurulenta nasal. EM MUITOS patients, MUITAS vezes Descobertas Iniciais referem-se principalmente ao Sistema pulmonar COM pneumonias bacterianas recorrentes e broncoespasmo. Embora chronic, espessura de drenagem pós-nasal mucopurulenta E MUITAS vezes o Único sintoma referable seios paranasais parágrafo OS, Nestes Casos, OS ESTUDOS radiográficos geralmente revelam extensa Doença seios paranasais. Embora, como radiografias de sinusite simples PODE Ser util, CT digitalização definem Mais claramente uma Extensão dessas Infecções persistentes. (60) Nasal Exame endoscópico E UMA Ferramenta Valiosa Para o diagnóstico e Pará a Avaliação da RESPOSTA Terapêutica.

terapia médica ambulatorial Padrão E MUITAS vezes Eficaz Nesta População de patients. Os Médicos TEM RIGOROSAMENTE Empregar Uma Abordagem dupla, Que inclui hum antibiótico, Bem Como hum descongestionante. A amoxicilina (500 mg, 3 vezes por día) OU sulfametoxazol-trimetoprim (400 mg / 80 mg Duas vezes por día) PODE Ser Utilizado Para o Tratamento primário; No entanto, com a amoxicilina clavulanato (Augmentin) (875 mg 2 vezes por día) OU Uma cef alosporina oral, tal Como cefuroxima axetil (Ceftin) (250 mg 2 vezes por día), E frequentemente Mais Eficaz. terapia Antibióticos orais DEVE Continuar Durante hum Período Mínimo de 3 semanas. Em Pacientes Resistentes À terapia UO com Evidência de Complicações reais OU iminentes extrasinus, admissão hospitalar POR Antibióticos intravenosos, drenagem Cirúrgica, or Ambos E imperativo. (61)

terapia descongestionante e Tao do Importante Como a Gestão de antibiótico. descongestionantes sistêmicos (geralmente pseudoefedrina, 120 mg de um CADA 12 horas) DEVE Ser continuada Ao Longo DOS 3 semanas de Tratamento. Recomendamos also sprays descongestionante Tópico; No entanto, o Seu USO DEVE Ser limitado Primeiros EAo 4 OU 5 dias de Tratamento de Fim de Evitar rebote congestão nasal. Porque guaifenesina (Humibid L.A. 1200 mg a Cada 12 horas Pará como 3 semanas de Tratamento antibiótico) dilui significativamente secreções nasais e Diminui a congestão nasal, e Um complemento Valioso Para o Tratamento de sinusite em patients infectados cabelo HIV (62).

À Medida Que como diminuições de contagem de CD4 e Função imunológica Diminui, sinusite geralmente se Torna chronic. Na contagem de Células CD4 inferior a 200 milimetros 3. sinusite Torna-se particularmente Resistentes à terapia Padrão. patients sas, uma cobertura Antibióticos MUITAS vezes DEVE Ser ampliado parágrafo Incluir S. aureus. bactérias anaeróbias, e P. aeruginosa. Enquanto Terapêutica EMPIRICA PODE Ser continuado Nesta Situação, cobertura Antibióticos Dirigida a cultura e Mais Eficaz. Amoxicilina com clavulanato (875 mg duas vezes Ao dia) geralmente E UMA ESCOLHA boa parágrafo sinusite chronic, mas fornece Uma cobertura pobre do Pará P. aeruginosa. Além Disso, embora este regime teoricamente fornece boa cobertura anaeróbica, a adição de metronidazol (250 mg Duas vezes por día; Flagyl) OU clindamicina (Cleocin; 300 mg 3 vezes Ao dia) frequentemente melhora a RESPOSTA clínica. Levofloxacina (Levaquin; 500 mg Uma Vez por día), Além de clindamicina OU Flagyl, E UMA excelente Combinação especialmente Pará P. aeruginosa e Staphylococcus. O Tratamento Para sinusite chronic DEVE Ser continuado POR 5 ou 6 Semanas Para otimizar o Sucesso.

O Tratamento descongestionante parágrafo sinusite chronic inclui descongestionantes sistêmicos; Não entanto, sprays descongestionante Tópico NÃO funcionam. Recomendamos o Tratamento com o guaifenesina expectorante, e continua-lo Cronicamente MESMO Apos um Infecção foi tratada com Sucesso. Por causa da Inflamação chronic e edema da mucosa Resultante Que acompanha sinusite chronic, OS Esteroides nasais Tópicos São rotineiramente empregada e continuou Cronicamente.

Se o Paciente NÃO Responde Ao Tratamento médico, uma cultura do seio devem Ser Realizados parágrafo Descartar quaisquer Organismos incomuns. punção maxilar continua Sendo o Padrão Ouro Para uma Cultura do seio, embora uma cultura guiada POR endoscopia fazer meato Médio vai identificar OS Organismos patogênicos em ATE 90% dos Casos na População los Geral. Nem o Método Sera Capaz de identificar a Infecção viral OU sinusite fúngica invasiva, O Que requer histopatológico Demonstração do Organismo invadindo o Tecido. Em patients infectados cabelo HIV, varios Organismos, Tais Como CMV UO Aspergillus PODE Ser cultivado à partir das passagens nasais OU seios Sobre a cultura de Rotina.

Dados detalhando um Incidência de Complicações extrasinus NÃO estao prontamente available. QUANDO ocorrem Complicações da sinusite, o Curso clínico E MUITAS vezes fulminante e uma RESPOSTA à terapia imprevisível. opções terapéuticas Médicas e cirúrgicas Tradicionais São geralmente Eficaz APENAS APOS UM CURSO clínico Complexo e prolongado.

Embora a terapia tópica com nistatina (Micostatina) PODE Ser Eficaz, cursos repetidos de Outros Medicamentos Tópicos, Tais Como pastilhas bucais de clotrimazol, PODEM TAMBÉM Ser utilizados e São, Por vezes, Maïs eficazes. A cetoconazol terapia sistêmica com (200 a 400 mg por día) MUITAS vezes melhora dramaticamente Aftas that Nao Responde EAo regimes Tópicos. Este agente Depende da acidez gástrica parágrafo Uma Absorção Eficaz. Os níveis séricos Não São adequados em patients Que tomam Bloqueadores H2 OU QUANDO cetoconazol E Tomado com antiácidos. Alternativamente, o fluconazol (200 mg / dia) TEM Melhor Absorção num ambiente NÃO ácido e Menos Efeitos secundarios, mas Que É substancialmente Mais caro. (70,71) Casos sepulturas that NÃO respondem a todas como OUTRAS opções terapéuticas PODEM requerer terapia anfotericina B endovenosa. QUANDO imunossupressão Torna-se sepultura Nos Últimos Estágios da Infecção HIV cabelo, um da supressão via oral, Candida PODE exigir Agentes antifúngicos profiláticos, especialmente QUANDO OS PACIENTES tomam Antibióticos de AMPLO espectro.

herpes simplex oral, E frequentemente Associada à Infecção VIH. Enquanto o HSV-1 e A estirpe de costume, o HSV-2 also ocorreu por vía oral, e de herpes labial E uma forma Mais Comum. Culturas de Bolhas de febre ocorrem na boca, gengiva, OU OUTRAS Superfícies mucosas orais. Embora à semelhantes Infecção em patients NÃO infectados cabelo HIV, estas lesões tendem a Ser Maiores e Mais numerosos, recorrem com Mais Frequência, e MUITAS vezes persistir POR Mais ritmo. ELES TAMBÉM PODEM estender na Pele adjacente e coalescente parágrafo Formar lesões herpéticas gigantes. (16,72)

O Tratamento PODE NÃO Ser Necessário se como lesões São Pequenas, assintomática relativamente, e comeca a Curar. Caso contrario o Tratamento consiste do em aciclovir oral (200 a 800 mg de 5 vezes Ao dia) Pará como lesões Grandes OU sintomáticos. Normalmente, não entanto, estas lesões MAIORES requerem doses Elevadas de Agentes anti-Virais sistémicas, Tais Como o aciclovir (até 4 g por día). Felizmente, o aciclovir TEM Uma Toxicidade mínima, Tornando-o Útil Para a profilaxia em patients com recorrências Frequentes. Uma dose de utilizada Para a supressão crónica E de 400 mg 2 vezes por día.

De longe, KS E uma neoplasia maligna bucal Mais Comum na Doença HIV. Embora Estes Tumores PODEM ocorrer EM PARTE QUALQUÉR de da cavidade oral, cerca de 95% encontrados São sem palato. Superfícies gengivais, Bem Como a orofaringe São Outros LOCAIS Frequentes. No Início, estas lesões São geralmente plana e assintomática, mas they MUITAS vezes se tornam exofítica e ulcerada. A Infecção Secundária ocorre MUITAS vezes, sepulturas produzindo, aumentando a dor, dificuldade de mastigação e deglutição, e aumentando a dificuldade em Manter Uma boa higiene oral. (79,80)

QUANDO essas lesões tornam-se sintomáticos, OS Clínicos PODEM considerar varias opções de treatment. terapia de Radiação de dosagem baixa (1.500 cGy) E geralmente Muito Eficaz, embora OS PACIENTES infectados cabelo HIV reduziram a Tolerância dos Tecidos à Radiação e freqüentemente desenvolvem mucosite severa APOS doses AINDA Baixos (81). Uma terapia alternativa Que Tem SIDO Bem sucedida em Alguns Casos de via oral, e epiglótico KS E de Injecção intralesional de vinblastina (0,01 a 0,04 mg uma CADA 2 a 4 Semanas). (79,82,83)

NHL e Um tumor maligno Que ocorre com Maior Frequência em Doentes com Doença de HIV Que É MUITAS vezes Encontrado na cavidade oral. Estes linfomas PODEM ocorrer em QUALQUÉR parte da boca; LOCAIS Frequentes incluem a gengiva e palato, com Extensão parágrafo UO a Partir do anel de Waldeyer, especialmente como amígdalas. Normalmente, Não uma Manifestação inicial da fase final, de Doença do HIV, NHL geralmente e Um Sinal de Prognóstico sombrio. NHL E geralmente hum exofítico tumor; No entanto, ELE PODE apresentar-se Como Uma grande área ulcerativa na boca UO na faringe. NHL PODE ocasionalmente Ser confundido com nonhealing lesões aftosas gigantes. Para excluir NHL, OS Médicos devem Realizar Uma biópsia em QUALQUÉR OU via oral ulceração faríngea nonhealing Que persiste Apos o Tratamento médico agressivo. (84,85)

Carcinoma de Células escamosas

Em hum Estudo, o carcinoma de Células escamosas da cavidade oral, foi relatado Para Ser Mais Comum em Homens Homossexuais Jovens com Doença Avançada POR HIV em Comparação com a População Geral. (86) Embora nenhuma Relação causal clara estabelecida foi, Uma Associação sugerida foi. A Extensão e estadiamento do Tratamento Guia Doença. O aumento da morbidade Associada à radioterapia em patients infectados cabelo HIV, não entanto, favorece Uma Abordagem Fortemente ponderada em Direção a Cirúrgica excisão.

Devido À Proximidade e Funcionais Relacionamentos anatómicos, MUITAS das condições descritas na cavidade bucal ocorrer also na faringe e da laringe. Infecções estas, Doenças inflamatórias e Processos neoplásicos PODEM Produzir morbidade, Mortalidade e, ocasionalmente, Ao apresentar Nesta Região Anatômica vital fazer trato aerodigestivo superior.

Infecção POR Cândida PODE ocorrer na orofaringe, hipofaringe e da laringe, e geralmente Resulta em odinofagia sepultura that frequentemente interferir com a deglutição. QUANDO uma afetado laringe E, rouquidão E UMA Característica proeminente. Algum grau de Aspiração Resulta also ocasionalmente devido à Interferência com a Função da laringe normal. QUANDO a hipofaringe e laringe São afetados, o clínico DEVE considerar a possibilidade de candidiase esofágica e Obter Estudos de diagnóstico apropriados (deglutição de Bario OU esofagoscopia). O Tratamento Nestes Casos geralmente requer Agentes fungicidas sistémicos e uma RESPOSTA à terapia E Menos previsível. EM GERAL, candidiase da faringe, da laringe, e do esófago ESTÁ Associada com Doença Avançada POR VIH e contagem de CD4 inferior a 200. (88)

lesões de herpes simplex PODE ocorrer na faringe e da laringe. A Infecção POR CMV, also foi observada com o aumento da Frequência. Os ACHADOS Clínicos São MUITAS vezes inespecífica; Não entanto, a biópsia com Exame histopatológico e cultura viral geralmente Confirmar o diagnóstico. Agentes antivirais sistêmicos (ganciclovir OU foscarnet) PODE Produzir melhora sintomática parágrafo Estes patients. Este diagnóstico Ser DEVE considerado when uma terapia EMPIRICA parágrafo OUTRAS condições inflamatórias e infecciosas E ineficaz e were Excluídos condições malignas (89).

hiperplasia adenotonsilar linfoide benigna sem anel de Waldeyer MUITAS vezes PODE resultar em Obstrução nasal das Vias Aéreas, Obstrução da trompa de Eustáquio e comprometimento das vias Aéreas ocasionalmente, orofaríngea. MESMO o Tecido tonsilar lingual na base de da língua PODE tornar-se enormemente Aumentada, resultando em disfagia e apneia obstrutiva, especialmente when o Paciente ESTÁ em decúbito. Embora a Antibióticos terapia, ocasionalmente, alivia Estes síntomas, Infecção bacteriana aguda OU crónica raramente Está na Deste Problema base. A Cirurgia E A Melhor alternativa QUANDO ESTA Condição Torna-se sintomático. (6,7) Os Médicos also devem avaliar cuidadosamente a nasofaringe em todos sos patients parágrafo Processos neoplásicos, especialmente KS e NHL, that also PODEM Produzir Disfunção da trompa de Eustáquio. Exame endoscópico OU UM Estudo de Imagem da nasofaringe (Sejam CT OU MRI) PODE permitir a identificação de Tumores obstruindo. diagnóstico Específico de tipo de tumor, MUITAS vezes biópsia requer. hiperplasia linfoide E simétrica na aparencia, em Contraste com OS PROCESSOS neoplásicos.

Sarcoma de Kaposi e linfoma Não-Hodgkin

Doença da glândula salivar E Bastante Comum em patients infectados cabelo HIV. ESSES PACIENTES geralmente se queixam de xerostomia e TEM inchaço glandular difusa. Estes ACHADOS de Tecidos salivares Nestes patients São SIMILARES AOS encontrados no síndroma de Sjgren. (78) In Alguns Casos, um Infecção virai com CMV PODEM Ser Responsáveis ​​POR cessos síntomas. O diagnóstico de Uma Infecção viral, such exigiria Uma biópsia excisional da glândula envolvido. Além Disso, o alargamento da parótida generalizada Resultante da infiltração linfocítica ocorre em ATE 30% das Crianças infectadas cabelo HIV. (94) Como a glândula parótida Contém 5 de gânglios linfáticos Dentro de SUA cápsula, QUALQUÉR Processo that Resulta em linfadenopatia cervical TAMBÉM PODE se apresentar em parótida, focal 10 inchaço. neoplasias de Glandulas salivares tambem devem SER considerados sem diferencial diagnóstico. (95)

O Único Processo Único parágrafo a Infecção HIV cabelo na glândula parótida E o cisto linfoepitelial. Considerando lesões císticas das Glandulas salivares were pensados ​​Para Ser Bastante Raros numerosos Relatórios, desde 1980 descritos cistos linfoepiteliais em patients de Risco Para a Doença de HIV. (96) Uma Publicação RECENTE Avaliação Série 19 com hum totais de 102 patients com cistos linfoepiteliais. (97)

Uma Abordagem tradicional PARA O diagnóstico de massas de parótida foi parotidectomia superficial parágrafo biópsia Aberta. Com a Experiência, Tornou-se claro Que o cisto linfoepitelial TEM UM Curso benigno com POUCO Impacto no final de Prognóstico do Paciente. Transversal TC e RM combinada com PAAF fez Com que o diagnóstico destas lesões Bastante precisas (95).

O papel da Cirurgia ESTÁ ágora limitada a poucos Casos de Dúvida diagnóstica OU patients com lesões distorcem. cistos linfoepiteliais parótidas PODE se tornar Bastante grande e Alguns patients desejam excisão, apesar de o Curso naturais benigno da Doença e faz risco PARA O nervo parotidectomia com facial. MESMO COM parotidectomia superficial, recorrências de quisto PODE ocorrer sem parótida Tecido Remanescente.

Normalmente, a Aspiração do Conteúdo cística fornece APENAS Uma melhora Temporária, e Os Procedimentos repetidos São MUITAS vezes Necessários Para uma descompressão sustentado. A Aspiração com Esclerose tetraciclina de cistos linfoepiteliais oferece Uma alternativa Ao parotidectomia e TEM SIDO Bem sucedida em Ensaios limitados. (100) Um Estudo prospectivo, utilizando hum agente semelhante, a Solução doxiciclina, parágrafo TRATAR um 9 patients demonstraram eventual Melhoria em todos OS 9 Doentes. Dois patients com Grandes cistos necessaria Uma Segunda Esclerose. (101) A maioria dos patients Só Precisa de Garantias de that OS cistos linfoepiteliais parótida São benignos e that nenhuma terapia Adicional E Indicado.

Processos Infecciosos sem Pescoço

linfadenite bacteriana e Infecções cervicais Profundas PODE apresentar Como Uma massa macia AMPLIAÇÃO sem Pescoço de patients infectados cabelo HIV, Mas A Incidência em Relação à População imunocompetente permanece obscuro. A maioria dos Agentes patogênicos Isolados A Partir de Infecções cervicais Profundas Nos patients infectados com HIV São semelhantes AOS da População los Geral. Apesar de patógenos entéricos e Organismos incomuns were encontrados, enguias São Bastante Raros. (105) Além Disso, há Uma Maior Incidência de Complicações e recorrências Mais Frequentes nessa População de patients. A Administração DEVE Ser Cirúrgico e agressivo, com tão Culturas parágrafo micótica, micobactérias e Organismos bacterianos de todo o Tecido envolvido OU QUALQUÉR exsudato inflamatório. Se o Paciente NÃO Responde à terapia intravenosa EMPIRICA Padrão antibiótico, Como um ampicilina com sulbactam (Unasyn) cefuroxima UO (1,5 g Cada 8 horas), combinada com Flagyl (500 mg uma CADA 6 horas) no pós-operatório, o clínico DEVE ter hum Baixo Limiar para ampliar a cobertura Antibióticos. (105)

A Incidência de M. tuberculosis (TB) de Infecções ESTÁ um Aumentar Entre OS PACIENTES infectados cabelo HIV, e Uma proporção Crescente de such Infecções envolvem Doença extrapulmonar. (106) Tendências sugerem Que um Incidência de tuberculose em Atividade relatada em patients com Doença Avançada POR VIH vai Crescer Muito além dos 4% em 1991. relatado (107,108) em patients com Doença Avançada POR VIH, 50-67% de Infecções tuberculosas Sera extrapulmonar, Mais comumente envolvendo OS nodos cervicais e da medula óssea. (109) a maioria dos patients com linfadenite tuberculosas Não Tem OUTRAS fazer that hum síntomas ampliando massa cervical. (109,110) linfonodos tuberculosos São geralmente firme e NÃO suave, mas Até 10% dessas massas PODEM Ser inflamados e dolorosos à palpação. (109)

Um teste de Pelé (PPD) E Útil há rastreio de Rotina de Pessoas assintomáticas em Risco de tuberculose, mas NÃO E Útil Para o diagnóstico de Doença activa. A PPD positivo PODE Ser sugestivo, mas hum PPD E comumente negativo no ambiente de TB Ativa, MESMO em individuos Não-infectados cabelo HIV, e MUITAS PESSOAS COM TB inativa – especialmente Imigrantes parágrafo OS Estados Unidos – terá hum PPD positivo sem Doença Ativa. ASSIM, um PPD NÃO E Útil em governar Dentro, OU Descartar, or caracterizar micobacteriose. testículos anergia NÃO E Útil Para esta Definição e NÃO e Mais Recomendado Porque NÃO E padronizado e Dá Resultados Variáveis. A RECENTE Conversão de hum negativo parágrafo Uma RESPOSTA positiva da Pele PPD E Altamente Suspeito de UMA Infecção POR micobactérias, e desen Levar a Uma Avaliação Mais aprofundada com o Tecido OU confirmação de cultura.

Pneumocystis carinii pneumonia (PCP) E o índice de diagnóstico em Mais de 60% dos patients com uma fase tardia CDC-Definido da Doença POR VIH SIDA Chamada. extrapulmonar Pneumocystis foi anteriormente Associado APENAS COM Infecção sepultura, MUITAS vezes fatal, disseminada. Com o Uso de Tratamento profilático parágrafo pulmonar Pneumocystis. um Incidência de Doença extrapulmonar TEM aumentado (19). Mais recentemente, Relatórios descreveram Infecções cervicais, sem Envolvimento sistêmico OU pulmonar incluíndo Uma massa AMPLIAÇÃO cervical da Pneumocystis Infecção dos gânglios linfáticos UO da glândula tireóide. (113,114) o Envolvimento da tireóide Produz hum inchaço bócio difuso-like EO Paciente PODE Ser clinicamente hipotireoidismo. ACHADOS histopatológicos característicos incluem hum floculante (espumoso) de material amorfo Nos seios dilatadas dos gânglios linfáticos. A mancha metenamina-prata Gomori PODE demonstrar uma forma cística de Pneumocystis Organismos em Amostras aspirativa POR agulha fina. O diagnóstico de extrapulmonar Pneumocystis DEVE Levar a Uma busca cuidadosa tanto parágrafo Doença pulmonar e sistêmico. Estas Infecções cervicais geralmente respondem rápidamente Ao Tratamento médico, USADO parágrafo Infecções pulmonares. Tratamento de PCP E abordado em Outro volume de Capítulo Deste.

mensagens Relacionados

  • HIV e SEUS síntomas em Detalhe, das ajudas e dos SEUS síntomas.

    Como o Uma Infecção, com a SIDA Ser Uma HIV E Doença infecciosa, rápido Você PODE Evita-lo com o Comportamento Adequado. Sobre o HIV HIV, em poucas Palavras, e Um vírus Que causa a AIDS. Este e Um vírus humano de …

  • Síntomas de HIV – Sinais de HIV – síntomas …

    HIV – O Que É Como se transmite o HIV e Homens sem HIV EUA e Mais prevalente em Homens Que Tem sexo com Homens, gays e bissexuais Homens, não entanto, TAMBÉM E racialmente prevalente between preto …

  • Hiv síntomas de patients, síntomas OS do Paciente de HIV.

    Destaque Guias Contato cuidado da lente Como lentes de Contato VEM em MUITAS Variedades Diferentes Para resolver um Rectificação da Visão necessaria. Milhões de Usuários de USAR lentes de Contato ágora. Transtorno Bipolar De TRADUÇÃO …

  • cutânea HIV erupção – Imagens, síntomas …

    E UMA erupção cutânea Que ocorre comumente em Pacientes com HIV. Approximatif, 80% dos patients afectados cabelo HIV desenvolver ESTA Condição. Como uma erupção Parece HIV? rash HIV E geralmente de cor vermelha. O …

  • Causas linfoma, síntomas, Tratamento …

    Quais os Medicamentos TRATAR o linfoma? Que Terapias Outros linfoma TRATAR? espera vigilante Significa Escolher Para observar e Controlar o Câncer, em vez de TRATA-la de Imediato. ESTA E A E Estratégia …

  • síntomas OS fazer HIV em Homens – Comuns e …

    Na Progressão, o vírus Torna a pessoa Mais susceptível de Infecções Tais Como a pneumonia, a tuberculose. Tumores e Outras Infecções oportunistas. ESTAS Infecções São Menos Comuns EM PESSOAS …